segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Bursite, sintomas, causas e tratamento

O que é Bursite

Bursite é a inflamação da bolsa sinovial, uma estrutura cheia de líquido que se localiza entre um tendão e a pele ou entre um tendão e o osso, com função de amortecimento, e auxílio no deslizamento dos tecidos e sua nutrição.

A ocorrência de bursite é mais comum nos ombros, cotovelos e quadril. Mas ela também pode ocorrer nos joelhos, calcanhares e no dedão do pé, além de outras articulações. Em geral, bursite ocorre perto das articulações que realizam movimentos repetitivos.

Causas

A causa mais comum de bursite é a repetição de movimentos em determinadas articulações ou posições que possam causar danos às bursas. Isso pode acontecer nas seguintes situações:

- Lançar bolas ou levantar algo sobre sua cabeça repetidamente
- Apoiar-se em seus cotovelos por longos períodos de tempo
- Ajoelhar-se por períodos longos de tempo
- Ficar muito tempo sentado, principalmente sobre lugares pouco confortáveis e com superfícies duras
- Alguns bursas, como no joelho e cotovelo ficam logo abaixo da pele. São esses os locais do corpo com maior risco de traumas que podem ocasionar à bursite.

Além do uso excessivo e crônico das articulações, bursite também pode ser causada por traumas ortopédicos, processos reumatológicos, gota ou por algum tipo de infecção. Algumas vezes, a causa da bursite não pode ser determinada.

Sintomas de Bursite

Uma pessoa com sintomas de bursite pode notar:

- Dor nas articulações e sensibilidade ao pressionar a região ao redor da articulação
- Rigidez e dor ao mover a articulação afetada
- Inchaço, calor ou vermelhidão na articulação, principalmente quando relacionadas a infecção.

Opções de tratamento caseiro

Um excelente remédio caseiro para a bursite aguda é a aplicação de compressas de gelo na articulação afetada, durante 15 a 20 minutos, cerca de 4 vezes ao dia, por 3 a 5 dias.
Este tratamento terá melhor efeito na fase aguda da inflamação, principalmente quando há dor, inchaço e vermelhidão. Nesta fase, também é importante fazer repouso, para que a movimentação da articulação não piore o quadro.
Alguns exercícios de fisioterapia também podem ser feitos em casa, de alongamento, flexibilidade e propriocepção, que auxiliam na recuperação.

Quando fazer fisioterapia

Idealmente, a fisioterapia deve ser feita em todos os casos de bursite ou tendinite, desde a fase aguda, além de também ser muito importante na bursite crônica.
O tratamento fisioterapêutico é feito com técnicas e exercícios para aumentar a mobilidade da articulação afetada e alongamentos musculares para melhorar a sua função, e o ideal é que seja feita, pelo menos, 2 vezes na semana ou diariamente.