sexta-feira, 11 de maio de 2018

KIWI E SEUS BENEFÍCIOS

O Kiwi tem origem do Sul da China, e ganhou esse nome, como uma homenagem feita ao pássaro Kiwi da Nova Zelândia, depois de descoberto e mudas terem sido levadas para cultivo lá.
Há dois tipos dessa fruta que são consumidos, o Dourado, onde é mais adocicado e tem a casca lisa e de cor bronze e o Fuzzy, que é o mais consumido pelo mundo.
Essa fruta exótica de sabor doce e único é um verdadeiro tesouro para a saúde: tem pouquíssimas calorias e muitos nutrientes. Ela é a mais nutritiva das 26 frutas mais consumidas no mundo. Por exemplo, ela possui mais vitamina C e magnésio por grama do que qualquer outra fruta, além de ter mais potássio do que a famosa banana. Entre os benefícios do Kiwi estão uma pele saudável e bonita, pressão sob controle e um coração saudável.

O Kiwi é antioxidante

O kiwi é rico em antioxidantes, entre eles a vitamina C que é o principal antioxidante solúvel em água. Esses antioxidantes neutralizam os radicais livres que causam danos para as células causando envelhecimento precoce. Para completar, o colágeno, tão essencial para a juventude da pele, precisa de vitamina C para manter a pele saudável.


O Kiwi é rico em magnésio

Estudos mostram que dois Kiwis provem 30mg de magnésio – fundamental para o funcionamento dos músculos e ainda aumenta a energia do corpo. Já o potássio, também encontrado em abundância na fruta, protege contra a perda muscular e a preservação da densidade mineral óssea.


O kiwi também é rico em electrólitos essências para repor os minerais perdidos em atividade física intensa.

O Kiwi auxilia no emagrecimento
Esse alto teor de fibras, somado ao baixíssimo índice glicêmico faz com que o kiwi seja uma das poucas frutas que não enche o seu corpo de açúcar que irá ser transformado em gordura. Para completar, por ter baixo índice glicêmico, é ideal para quem sofre com diabetes.

ATENÇÃO:

O Kiwi tem altíssimos níveis de oxalatos. Quando há acúmulo desta substância no corpo, eles podem cristalizar e causar problemas. Por isso, quem sofre com pedras na vesícula biliar ou rins deve evitar consumir muito Kiwi. A fruta também pode causar problemas para quem sofre com síndrome látex-fruta.
Opções diferentes para o consumo diário de kiwi

1- Comer com casca: Como se fosse uma maçã, a casca do kiwi é cheia de vitamina C, que aumenta a imunidade e diminui o estresse, também beneficiando a pele e contribuindo para a queima de gordura.


2- Cortar no meio da fruta e comer de colher: Facilmente separada da casca, tornando prática a forma de comer.
3- Descasque a fruta e corte em rodelas: Se você prefere ingerir frutas sem a casa, uma ótima alternativa é acrescentar linhaça, chia ou algum outro cereal de sua preferência.

4- Fazer suco ou smoothie: A forma líquida também é uma ótima opção. Daí, é só usar a criatividade e acrescentar frutas e/ou folhas (espinafre, couve, hortelã...) que te agradem, tornando essa bebida mais completa e nutritiva.

5- Fazer geleia: Popular na Nova Zelândia, a geleia de kiwi enaltece o seu sabor e torna o consumo mais sofisticado. Você precisará de alguns kiwis, pote de conserva e um suco de limão, abacaxi ou maçã, varia de acordo com o seu gosto. Você pode criar a sua receita e experimentar outros sabores.