quinta-feira, 21 de junho de 2018

Benefícios da fruta do conde (Pinha)

Pinha, Fruta-do-Conde ou Ata?

Cientificamente a Pinha, Fruta-do-Conde ou Ata do Brasil recebe o nome  de Annona squamosa. É uma fruta típica dos seguintes estados: Pará, Piauí, Maranhão, Ceará e Goiás. A árvore frutífera do gênero Annona, provavelmente, é originária do Caribe.

A primeira muda da espécie Annona squamosa foi trazida para o Brasil e cultivada na Bahia, em 1626. pelo governador Diogo Luís de Oliveira, o Conde de Miranda, por isso esta fruta recebeu o nome de Fruta-do-Conde.

A árvore dessa fruta tem de 3 a 6 metros de altura, possui galhos finos, as folhas alongadas e com pontas. Suas folhas caem antes de novos brotos surgirem. As flores são hermafroditas (órgão reprodutores de ambos os sexos), florescem espaçadas nos galhos ou em cachos com pouco brotos folhosos.

A Pinha, ou Fruta-do-Conde, na realidade, é um conjunto de frutos unidos, que surgiram a partir de uma única flor.

Ela é uma delícia, e vem recheada com carboidratos; fósforo; ferro; cálcio; proteínas; sais minerais; hidratos de carbono e vitaminas A, B1, B2, B5 e C.

Os benefícios da pinha

- As fibras presentes na pinha garantem o bom funcionamento do intestino;
- Regula os níveis do mau colesterol (LDL);
- Controle da pressão arterial;
- A vitamina C fortalece o sistema imunológico, prevenindo doenças;
- Previne o envelhecimento precoce;
- Regula o ácido úrico;
- Ao ser combinada com outros alimentos que contenham ferro, ajuda no combate à anemia;
- A fruta do conde é indicada para o tratamento da anemia, colite, diarreia, desnutrição, verminose, espasmo; além de também ser indicada para combater o estresse, depressão e outros distúrbios do sistema nervoso;
- Quase nula em gorduras e cada 100 gramas da fruta contém 81 calorias.

Como aproveitar os benefícios da pinha
Tudo desta planta pode ser utilizada, suas folhas, sementes, frutos, casca do tronco e raízes.

- Folhas: As folhas podem ser usadas no preparo de chás, com a finalidade de acalmar espasmos e cãibras, além de tratar anemia, colite e desnutrição;

- Cascas: As cascas na forma de decocção são indicadas para tratar a colite crônica, além de servir como fortificante para o estômago e intestino;

- Sementes: As sementes servem para combater a caspa (macerado das sementes pulverizadas em álcool), além de soltar o intestino e produzir vômitos;

- Raízes: As raízes servem como purgante enérgico;

A fruta madura é usada para tratar fraqueza, anemia e desnutrição.

Contraindicações
Embora a fruta do conde apresente muitas propriedades benéficas à nossa saúde, esta fruta não deve ser ingerida por diabéticos devido ao seu elevado teor de glicose. Ante de iniciar qualquer tratamento ainda que natural, lembre-se sempre da importância de consultar um médico antes.